Siga o Tricolor nas Redes

Quem é a Ebury, a nova patrocinadora do JEC?

Na última segunda-feira (9) ocorreu a apresentação oficial do elenco, dos uniformes e dos primeiros patrocinadores do Joinville Esporte Clube para o Campeonato Catarinense de 2023. Dentre as marcas anunciadas no Joinville Garten Shopping, uma despertou interesse: a fintech inglesa Ebury, que atua no mercado de câmbio brasileiro e em mais 20 países, como Inglaterra, Espanha, Alemanha, Austrália e Canadá.  Mas afinal, por que a Ebury optou por patrocinar o JEC?

A resposta não é complexa. São os números e o potencial da região que encheram os olhos da empresa para fechar patrocínio com o JEC. O município de Joinville é o maior polo industrial catarinense e o segundo maior importador e exportador de Santa Catarina, atrás apenas de Itajaí, o maior porto do estado e que fica a apenas 80 quilômetros do município.

“Queremos nos aproximar das empresas de Joinville e da região e encontramos no Joinville Esporte Clube a melhor forma de fazer isso. Um patrocínio esportivo vai além de promover a marca, ele também possibilita a aproximação com aquela comunidade”, afirmou Fernando Pierri, Chief Commercial Officer Global da Ebury.

“Com o patrocínio, nos aproximamos dos empresários e empreendedores que, em conjunto com nossos serviços de câmbio, auxiliamos a alavancar seus negócios internacionais. Em outros países do mundo, essa parceria entre negócios e esporte já está dando certo. No Brasil, decidimos começar por Joinville, mas já patrocinamos o Parma Calcio, equipe tradicional de futebol na Itália, e os Rebels, equipe de rugby na Austrália”, acrescentou.

“Precisamos enxergar o esporte além de um simples outdoor ambulante para as marcas. O esporte pode e deve ser uma ferramenta de relacionamento e de desenvolvimento. É um pilar cultural e de geração de negócios”, informou Darthanhan Oliveira, presidente do Joinville EC. “Essa é uma premissa desde que assumimos a gestão do JEC. Com parceiros fortes, o nosso projeto esportivo ganha mais consistência, pois a região merece uma equipe vencedora. Queremos ser fortes dentro e fora de campo”, ponderou.

Em 2022, Joinville movimentou um total de US$ 4,3 bilhões em importações, ou seja, 14,9% de toda a movimentação do estado. Os principais produtos importados por empresas da cidade foram cobre, automóveis de passageiros, álcool etílico, polímeros de cloreto de vinilo e circuitos integrados. Em se tratando de exportações, a cidade movimentou US$ 1,3 bilhão em 2022, 9,2% de toda a exportação catarinense. Os principais produtos exportados por empresas locais foram partes reconhecíveis de motores, bombas de ar, partes de veículos automóveis, refrigeradores e congeladores, além de cloratos e percloratos.

“O potencial da região é incrível. É um dos centros econômicos mais dinâmicos do país. A nossa aposta na comunidade joinvilense é tão sólida, que a Ebury optou por estender seu patrocínio e vamos patrocinar também o futsal, ocupando um espaço nas mangas do uniforme de jogo”, concluiu Pierri.

Sobre a Ebury

A Ebury é uma fintech especializada em pagamentos internacionais, cobranças e câmbio. Oferece soluções financeiras com foco principal em PMEs. A empresa oferece seus serviços em mais de 130 moedas – em grandes mercados e economias emergentes –, bem como estratégias de cash management, comércio exterior e gestão de risco cambial.

Fundada em 2009, em Londres, pelos empreendedores espanhóis Juan Lobato e Salvador García, a companhia ampliou sua presença global para uma rede de 32 escritórios em 21 países, com mais de 1,3 mil funcionários. Ao longo do ano passado, o volume de transações executadas pela Ebury alcançou US$ 21 bilhões.

Texto: Henrique Porto | JEC e Lucas Cyrino | Ovocom

Foto: Gustavo Mejía | JEC

Compartilhe a Matéria
Rolar para cima