Siga o Tricolor nas Redes

Maria pede apoio da torcida do JEC

O Joinville não pode esmorecer por causa do revés por 1 a 0 para o Brusque, na noite de quinta-feira, fora de casa. Este foi o recado do técnico Hemerson Maria após a partida que fechou a participação do JEC no primeiro turno do Campeonato Catarinense. Na entrevista coletiva, ele pediu que a torcida apoie a equipe, ainda que a fase seja ruim, e que dê um voto de confiança ao grupo.
Leia trechos da entrevista ou ouça parte da coletiva em áudio.
IMG_1472
“Temos de ser um Joinville mais competitivo. Temos qualidade técnica e pontos vulneráveis, como qualquer equipe. Temos de fazer uma campanha melhor e a campanha não condiz com o elenco que temos. Precisamos ter mais cobrança, já cobrei isso dos atletas, uma cobrança forte. Tem que haver motivação interna e os atletas se conscientizar que defendemos a camisa da maior torcida do estado. Ele tem razão de ficar chateado porque não merece passar por esta situação. Com a credibilidade que tenho com o torcedor, peço que não nos abandone, que compareça na Arena porque o cenário vai mudar. Não temos elenco preparado para lutar para o título. Precisamos de reforços, mas não vai chegar alguém amanhã e resolver o problema no domingo. O grupo que vai resolver é o que terminou o jogo, ele que vai reagir. Vamos dar o máximo para que o torcedor do Joinville volte a sorrir, porque não merece o que está passando”.
“Não tem desculpas pela derrota, não tenho o direito de justificar, porque fomos inferiores na questão de comportamento. Eles foram mais agressivos, nos imporiam dificuldades mesmo com o campo seco. Tivemos dificuldades desde o primeiro tempo e não tivemos controle do jogo. Para nos recuperarmos precisamos ter uma postura diferente. No Catarinense não se ganha apenas com organização e técnica, mas também com vontade, colocar o coração na chuteira em cada bola. Faltou isso hoje. Cobramos isso dos atletas após o jogo. Temos de chegar mais ao limite, poderíamos ter dado mais. Se fossemos mais competitivos, poderíamos ter um resultado melhor”.
“É preciso ter sabedoria na derrota. Porrada de todo o tipo já foi dada. Poderíamos estar em situação melhor com esta equipe, não adianta lamentar. Sou consciente e não me emociono e nem em momentos de felicidade. É preciso equilíbrio emocional e peço ao torcedor um voto de confiança, e não de paciência. Que ele compareça na Arena Joinville em grande número. Se ele nos abandonar, a coisa vai ficar mais difícil ainda. Ele é o aliado para sairmos deste momento. Temos de apagar as lembranças do rebaixamento, e os resultados atuais fazem lembrar o que passou. Uma vitória na Arena alavanca uma reação e podemos fazer um segundo turno melhor, brigando por vagas nas finais”.

Compartilhe a Matéria
Rolar para cima