Siga o Tricolor nas Redes

Maria diz: “Tem que ser caveira”

Um Joinville valente e intenso. Assim o técnico Hemerson Maria prepara a equipe para o primeiro dos dois duelos com a Chapecoense pelo título do Campeonato Catarinense. O treinador falou com a imprensa na tarde desta sexta-feira, em entrevista coletiva e tratou de alguns pontos do duelo das 16h de domingo, na Arena Joinville.
Leia trechos da entrevista ou ouça a íntegra em áudio (clique aqui).
IMG_8937
“Não é frescura ou zelo. Todo mundo aqui quer o bem do Joinville, mas tenho de tomar minhas precauções. Fecho um pouco a boca sobre a questão de posicionamento”.
“Tem que ser caveira. As decisões em Santa Catarina, no histórico, o time que joga a segunda em casa tem imensa vantagem. Temos o primeiro jogo em casa, que te dá a diretriz. Tem que ser um time macho, caveira mesmo. Não pode se acovardar, perder a intensidade do jogo, e nas duas partidas. Não estou preocupado com isso. Todas as equipes precisam de uma identidade, e a do Joinville é baseada na organização tática e entrega doas jogadores. Se não for assim, o time não anda”.
“A torcida do Joinville merece o título, por tudo que ocorreu. O torcedor do Joinville comparece. Nada me tira da cabeça que fomos campeões no ano passado. E se for campeão neste ano, vou me sentir ainda mais, estaremos presenteando o torcedor, o maior parceiro do clube, porque jamais o abandona”.

Compartilhe a Matéria
Rolar para cima