A maior torcida de Santa Catarina
Torcidas

Organizadas

Torcida

Partindo do pressuposto que torcida se mede no estádio, pode-se afirmar que o Joinville Esporte Clube é dono do maior número de torcedores em Santa Catarina. Desde a inauguração da Arena Joinville, em 2005, o JEC domina a média de públicos no estado.

Assim como na região, no cenário nacional o Joinville Esporte Clube também sempre se destacou. Em 2011, quando se consagrou campeão Brasileiro da Série C, a média foi de aproximadamente 12 mil torcedores por jogo. Contra o CRB, na decisão da competição, a Arena atingiu a capacidade máxima permitida, beirando os 20 mil espectadores. A Série B de 2012 também teve a nação tricolor figurando entre os primeiros no ranking. Ficou em quarto lugar, com média de 9.397 torcedores.

A boa média de público do Tricolor muito se deve ao programa sócio-torcedor. Atualmente, o clube possui cerca de 10 mil sócios que pagam suas mensalidades e em contrapartida ganham acesso livre ao estádio em dias de jogos do Joinville como mandante.

O número estimado de potenciais torcedores do JEC em Joinville e região é de 750.000.

Organizadas

O Joinville Esporte Clube sempre possuiu ao menos uma torcida organizada presente nas arquibancadas. Foram raros os momentos em que não houvesse algum grupo de torcedores distintos nas arquibancadas dos estádios onde o tricolor joinvilense jogasse.

Antigas Torcidas

Torcidas organizadas como Inferno na Torre e Nação Tricolor marcaram presença em uma época gloriosa do tricolor, mas mesmo assim não conseguiram se manter vivas. Durante aproximadamente 7 anos a torcida Raça Tricolor esteve presente nas arquibancadas do Ernestão, onde depois surgiram a Vício Tricolor seguida pela Inferno Tricolor.

A torcida Raça Tricolor mesmo com um longo tempo de existência começou a passar por dificuldades administrativas e necessitava alguma mudança para não perder sua força.

União Tricolor

No ano de 2001 a Raça, a Vício e a Inferno começaram a manter um contato melhor entre suas diretorias, já com um ideal de formar uma grande torcida organizada que nem o tempo pudesse destruir. Nesta época também era almejada uma diretoria forte e consistente que conseguisse construir e manter uma forte estrutura para a futura torcida.

Muitos problemas e obstáculos surgiram para a criação desta nova torcida. Nenhuma das torcidas estava realmente decidida a abandonar seu nome e história. Além disso, as diretorias da Raça e Inferno desentendiam-se com facilidade e muitas vezes brigavam. Mas mesmo com tudo isso a idéia nunca foi abandonada.

Neste mesmo ano de 2001 as três torcidas começaram a experimentar unir forças em alguns jogos em casa e viagens. Até que a final do Campeonato Catarinense uniu as três torcidas em Cricíuma, onde fizeram uma festa nunca antes vista pela nação tricolor. Após esse dia, a ideia começava a sair do papel e se tornava realidade.

Em 15 de outubro de 2001 sugiu oficialmente o Grêmio Recreativo Esportivo União Tricolor. O Nome UNIÃO foi aceito pela maioria por representar a história do surgimento da torcida.

Independente

A Torcida Independente existe desde 2005, mais só passou a formalidade no ano de 2009 com uma profunda reestruturação. A torcida não conta com nenhum tipo de apoio do Joinville Esporte Clube. O dinheiro arrecadado com os sócios é utilizado para compra de novos materias (Faixas, bandeiras, instrumentos). O maior objetivo da torcida é crescer junto com o JEC, sempre apoiando e fazendo festa nas arquibancadas.